editora Escala
 
ReportagensVoltar à Home
 
 
Deu certo/ Criatividade

Pé, mão e uma cerveja, por favor!


Muito além que um salão, o Boteco de Mulher surge com serviços e atendimentos diferenciados no mercado de beleza carioca


Texto de Juliana Klein

 

Quando se aproxima dos 40 anos, muitos profissionais acreditam que não conseguirão se manter no mercado de trabalho caso percam o emprego. A idade até pode contar na escolha das empresas na hora de contratar um funcionário, mas um grande diferencial desses profissionais é a experiência, e, na verdade, essa pose ser uma excelente arma para abrir o próprio negócio. Pelo menos, essa foi a saída encontrada por Cláudia Moscardini que, com 42 anos, resolveu abrir o salão Boteco de Mulher, que já existe há um ano e seis meses no bairro Catete, no Rio de Janeiro.

Segundo Cláudia, ela sempre teve a ideia de abrir o próprio negócio quando estivesse mais velha, pois se perdesse o emprego, seria mais difícil uma recolocação no mercado de trabalho em função da idade e do cargo que já ocupava - superintendente de recursos humanos na multinacional The Bank of New York Mellon -, além, também, de não querer depender do salário de aposentadoria. "Em dezembro de 2008, isso aconteceu. Devido à crise financeira mundial, perdi meu emprego de dez anos", descreve ela.

A ex-superintendente de RH diz ainda que a empresa até pagou para outra companhia recolocá-la no mercado, mas essa, na verdade, foi a porta para ela descobrir que não queria mais procurar emprego. "Estava em uma fase muito criativa e não queria mais ter chefe, horários e relatórios. Queria ser dona do meu nariz e poder implementar o que quisesse em minha empresa, sem ter que pedir aprovação para ninguém. Foi então que resolvi abrir o salão Boteco de Mulher", revela.

De acordo com ela, inicialmente, a ideia era só um salão, mas queria que fosse diferente. E escolheu esse ramo porque sempre gostou de frequenta-los enquanto consumidora. "Se estava triste ia para o salão levantar a autoestima, se estava feliz queria ficar linda para comemorar, se tinha uma reunião de trabalho ou evento social também lá ia eu para o salão", explica o motivo de sua paixão.

Além disso, Cláudia afirma que na época tinha visto uma reportagem que apontava que o único setor ainda em crescimento na crise de 2008/2009 era o ramo de beleza e estética, enquanto todos os outros se retraíam. Isso ajudou com que ela ficasse mais empolgada e tivesse certeza que seria o negócio certo para investir. Afinal, uniria o útil ao agradável.

Serviços diferenciados
O Boteco de Mulher é um salão de beleza em que as clientes fazem unhas deitadas em poltronas de massagem, além de poderem beber uma cervejinha, vinho, prosecco, refrigerante, mate, água, café ou chocolate e degustar uma quiche salgada ou até mesmo um pão de mel ou trufa de chocolate. "As poltronas e a variedade de esmaltes expostos em vitrines embutidas nas paredes são o maior diferencial do nosso salão, além dos drinks é claro", acredita Cláudia.

Ela conta que a empresa oferece também todos os serviços de cabelo, depilação, manicure e pedicure, maquiagem, massagens (modeladora, relaxante com pedras quentes ou velas quentes e drenagem linfática), limpeza de pele e hidratação, design de sobrancelhas, micropigmentação, colocação de cílios, permanente e tintura de cílios e sobrancelhas. Além disso, há um spa dos pés diferenciado, pois utilizam bacia de hidromassagem e um aparelho chamado LegBeauty, para massagear panturrilhas e pés por 20 minutos na modalidade drenagem, relaxamento ou modeladora.

Outro grande diferencial também são as massagens em poltronas de shiatsu computadorizadas, nas quais, a sensação é a de que possui um massoterapeuta dentro dela. "E para atrair ainda mais os clientes, de segunda a quartafeira, oferecemos 15 minutos de cortesia para aqueles que fizerem qualquer serviço no salão", informa.

 

Boteco de mulher em números
- Para a abertura da empresa, foram investidos em torno de R$200 mil.

- A empresa começou faturando R$16 mil por mês e, a cada mês, isso aumentava um pouco. Hoje, fatura em torno de R$60 mil/mês.

- Para 2011, a projeção de faturamento é de R$700 a R$780 mil no ano.

- Quando abriu, o Boteco de Mulher possuía seis colaboradores e atualmente possui 20.

- O salão recebe, por dia, de 40 a 60 pessoas e, por mês, de 1.300 a 1.500 clientes.


 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
 
 
Matérias Relacionadas
     
 
Carreira & Negócios :: Reportagens :: ed 63 - 2014
Foco
 
Carreira & Negócios :: Reportagens :: ed 63 - 2014
Serviços de excelência na Copa do Mundo no Brasil
 
Carreira & Negócios :: Reportagens :: ed 63 - 2014
Gestores de empresas familiares brasileiras devem viajar para o exterior
 
     

 
Edição 63 | EXPEDIENTE
Assine Agora
Anteriores
 
Newsletter
 
Receba Gestão & Negócios em primeira mão!
Cadastrar
 
+ Lidas

Carreira & Negócios :: Reportagens :: ed 47 - 2012
O valor do bom gestor


Carreira & Negócios :: Reportagens :: ed 29 - 2011
Como obter capital para abrir seu negócio?


Carreira & Negócios :: Reportagens :: ed 18 - 2010
Hoje a festa é deles


Carreira & Negócios :: Reportagens :: ed 48 - 2012
Contratação virtual


 

Feiras e Eventos

19/08/2010
Hospedagem


19/08/2010
Curso


19/08/2010
Programa de Trainee


 
 
Assine Carreira & Negócios
 
Exclusivo na revista
     
  Negócio acessível para todos
Franqueadoras investem em serviços para pessoas portadoras de deficiência e conquistam espaço com uma receita básica: o respeito e a dedicação aos clientes

 
  Um novo caminho
Cursos oferecem conteúdos customizados e propiciam ganhos estratégicos, de produtividade e competitividade no mercado


 
Faça já a sua assinatura!


Visão Jurídica
O Direito de forma ampla e atual.

Assine!Outras ofertas!


Gestão & Negócios
Para vencer na vida pessoal e profissional.


Assine!
Outras ofertas!

Leituras da Histria

Fatos e personalidades que deixaram suas marcas.

Assine!
Outras ofertas!

Raça Brasil
Diversidade é o Brasil de verdade.


Assine!
Outras ofertas!
  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS